Descrição do Projeto

Quão importante não são os cabelos para uma mulher, não é mesmo? Curtos ou longo, lisos ou cacheados, naturais ou com química, as mulheres gastam boa parte do tempo e do dinheiro destinado aos cuidados pessoais, especificamente com os cabelos!

Calvície feminina – como é no início e como progride

Por este motivo, calvície feminina pode ser um pesadelo, afetando diretamente a auto estima da mulher. A alopecia que afeta mais os homens, também pode ser observada em pacientes do sexo feminino, e são diversas as razões para surgimento do problema que pode ser de vários tipos diferentes.

As causas mais frequentes normalmente estão atreladas à genética e disfunções hormonais, causas da alopecia androgenética. Carência de vitaminas, stress e traumas também são causas comuns para outros tipos de alopecia. A queda de cabelos está associada ainda à anemia e problemas na tireóide, logo, ao fazer um tratamento adequado, sendo consequência destes problemas de saúde, a perda de cabelos tende a melhorar.

A perda de fios é natural, faz parte do ciclo de crescimento dos cabelos e ocorre normalmente, em todas as pessoas. Em média perdemos de 100 a 120 fios de cabelo por dia! É importante estar atenta à quantidade de fios que se perde por exemplo ao lavar os cabelos ou no travesseiro ao sair da cama pela manhã, havendo um aumento significativo na queda dos cabelos é importante procurar um especialista, pois quanto antes diagnosticado o problema, mais fácil e eficiente será o tratamento. Outro sinal da alopecia é a rarefação dos cabelos que pode ser observada no couro cabeludo, a perda é lenta e gradual e nem sempre é possível notar a queda dos fios, somente as falhas no couro cabeludo que podem ser disfarçadas com penteados, mas deve ser tratada com ajuda de um medico especialista.

QUAIS SÃO AS CAUSAS DA CALVÍCIE FEMININA?

  • Stress;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Traumas e questões psicológicas;
  • Carência nutricional (principalmente ferro e proteína);
  • Anemia;
  • Disfunções hormonais;
  • Ovário policístico;
  • Agressões químicas como tinturas, alisamentos mal feitos ou muito freqüentes,
  • Agressões físicas como uso frequente de secador e chaphinha muito quentes e colocação de apliques que tracionam os fios;
  • Alergias
Lateral em famosas – também são afetadas por esse tipo de problema
Início de calvície lateral e frontal
Frontal avançada – pode ser genética e ter surgido na adolescência

O primeiro e mais importante passo é descobrir o tipo de alopecia e a sua causa. Exames detalhados podem ser realizados por um especialista, somente um exame clinico de observação pode não ser suficiente para identificar corretamente qual o problema.

A partir do diagnóstico bem feito, pode-se chegar ao tratamento adequado. A boa notícia é que para a maioria dos problemas os tratamentos são bastante efetivos, podem ser tratamentos via oral ou tratamentos tópicos, vai depender de uma série de fatores. Existem produtos cosméticos no mercado específicos para este fim, que atuam nos folículos capilares auxiliando no crescimento e saúde dos novos fios, mas é importante saber que a maioria dos tratamentos associam diversas técnicas, sendo que somente uma forma de ataque pode não ser eficiente.

TRATAMENTO – TEM CURA?

  1. Suplementação alimentar;
  2. Medicamentos bloqueadores enzimáticos;
  3. Laser;
  4. Micropigmentação (este não trata, serve apenas para atenuar a aparência das falas no couro cabeludo);
  5. Transplante (somente para casos extremos e apos esgotarem-se as tentativas anteriores);
  6. Mudança de alguns hábitos relacionados aos cuidados com cabelos e couro cabeludo.
Antes e depois de tratar e curar calvície feminina
Antes e depois de implantar cabelos
Antes e depois de tratar queda de cabelo na lateral

Antes e depois de tratamento de calvície genética

Cliente

shampoo esperança